Maior plataforma de negociação e investimento do mundo

Serviço ao Cliente ➜ Contactos


☑ Mercados financeiros no eToro

⇒ Trading AUD / USD

Quem deverá pensar em investir no dólar australiano contra o dólar dos EUA?

  1. Todos os que tiverem uma opinião ponderada sobre o provável desempenho relativo das duas economias e, nomeadamente, sobre a tradicional relação da moeda australiana com o preço das matérias-primas.
  2. Todos os que acreditam ser provável que uma alteração das taxas de juro tenha consequências materiais sobre o valor de uma moeda em relação à outra.
  3. Investidores intradiários. Para os que tenham a possibilidade de investir agilmente nestas moedas, a interação entre o dólar australiano e o dólar dos EUA faz delas uma escolha óbvia para quem pretende tomar posições de curto prazo.

O que preciso de saber sobre o dólar australiano e o dólar dos EUA?

  • O dólar australiano é uma moeda reputada e transacionada livremente por todo o mundo, mas também é essencialmente uma unidade monetária nacional, emitida por uma das economias mais pequenas do G20, o grupo que reúne as 20 principais economias do mundo.
  • O dólar dos EUA é o pilar fundamental do sistema financeiro mundial e é detido internacionalmente por bancos centrais, empresas e investidores. É a moeda da maior economia do mundo.
  • O dólar australiano deixou de estar exclusivamente dependente dos altos e baixos dos preços das matérias-primas, muito abundantes no país. Mas continua a ser, para muitos investidores, uma forma alternativa de apostar no mercado de recursos naturais.
  • O dólar dos EUA serve uma economia extremamente diversificada e não é vulnerável às alterações de cada setor de negócios ou às variações dos preços de cada mercado global por si mesmos.
  • O dólar dos EUA é a unidade monetária utilizada para definir os preços da maior parte das matérias-primas, incluindo as que são produzidas na Austrália. Este facto introduz um matiz especial na relação entre as duas moedas.

Que fatores influenciam a relação entre o dólar australiano e o dólar dos EUA?

A Austrália é um país rico em recursos, que está a pouca distância dos mercados em crescimento da Ásia, sedentos pelas suas matérias-primas. Mas se a Austrália é um dos fornecedores dos mercados emergentes, os EUA têm sido grandes consumidores das exportações de países como a China. Assim sendo, quanto mais forte for o desempenho dos mercados emergentes, maior a pressão para a valorização da moeda australiana e, provavelmente também, para a desvalorização do dólar dos EUA.

É expectável que as variações dos preços nos mercados das matérias-primas tenham um impacto desproporcionado no dólar australiano. Os Estados Unidos da América dispõem de vastos recursos naturais e de empresas líderes a nível mundial nos setores da mineração, extração e exploração agrícola, mas a economia americana é simplesmente demasiado abrangente e diversificada para ser muito afetada por tais variações.

As alterações das taxas de juro são um fator-chave que influencia todos os "pares" de moedas. Neste momento, a política monetária da Federal Reserve Board, o banco central dos EUA, está gradualmente a tornar-se mais restritiva, ao passo que o Reserve Bank of Australia (RBA) tem mantido a estabilidade da sua taxa, fixada atualmente em 1,5%, o valor mais baixo de sempre. A taxa da Fed está atualmente dentro da sua faixa objetivo de 0,75% a 1%. Uma eventual ultrapassagem da taxa do RBA pela da Fed poderá ter um impacto monetário significativo.

A taxa de câmbio dólar australiano/dólar dos EUA poderá também ser influenciada pelos desenvolvimentos políticos em ambos os países. Entre estes contam-se, por exemplo, mudanças de governo ou impasses eleitorais.

A interação entre o dólar australiano, o dólar dos EUA e as exportações australianas de matérias-primas, cujos preços são maioritariamente expressos em dólares dos EUA, é um fator-chave que precisa de ser detalhadamente compreendido pelos possíveis investidores.

Fundamentos da negociação em dólares australianos e dólares dos EUA

  1. A forma mais fácil de negociar é simplesmente comprar e vender as moedas em causa, tanto através de um banco como através de uma conta de negociação numa instituição financeira. Trata-se de um método simples de tomar posições em moeda, mas poderá ser dispendioso e ineficiente.
  2. Os futuros e as opções são produtos derivados que lhe permitem negociar em moeda sem necessidade de a possuir. Mas a negociação em futuros pode "correr mal" e, potencialmente, consumir a totalidade do seu investimento inicial ou mais ainda. Pode desistir de uma opção, mas tem de pagar uma comissão à cabeça para poder fazê-lo.
  3. Os contratos diferenciais (CFD) são instrumentos relativamente recém-chegados ao mundo financeiro, mas já mostraram ser a forma mais popular de negociar em todos os tipos de mercados. Um CFD é um contrato entre um investidor e um corretor em que ambos prometem pagar a diferença entre o preço de um ativo aquando da assinatura do contrato e o seu preço no dia em que o contrato é rescindido. São produtos alavancados, o que significa que pode obter exposição investindo apenas uma percentagem do valor total da posição que deseja tomar. Tal significa uma oportunidade para obter maiores lucros, mas simultaneamente o risco de perder mais do que investiu, se a evolução do mercado lhe for desfavorável. Um outro risco é que as variações rápidas de preços poderão resultar em variações rápidas do saldo da sua conta. Se não dispuser de fundos suficientes na sua conta para cobrir estas situações, arrisca-se a que a sua posição seja fechada automaticamente se o seu saldo descer abaixo de um determinado nível, a que se chama nível de fecho. As ordens de limitação podem limitar o risco mas, em mercados muito voláteis, os preços podem subir acima, ou descer abaixo, dos níveis desejados antes que seja possível executar qualquer ordem de venda. Tal poderá aumentar as perdas.

O eToro permite a negociação de CFD no par dólar australiano/dólar dos EUA

Genericamente, o que devo ter em conta sobre a negociação em moeda?

Desde que o sistema de taxas de câmbio rígidas do pós-guerra se desmoronou nos primeiros anos da década de 1970, as moedas das economias mais avançadas têm "flutuado", isto é, os níveis das suas taxas de câmbio são determinadas nos mercados cambiais. A taxa de câmbio não passa de um preço: o preço de uma moeda expresso na unidade monetária de outra.

Em contraste com todos os outros tipos de ativos financeiros, não existe forma de comprar a moeda de um país a não ser utilizando a moeda de outro. Isto pode parecer óbvio, mas repare que seria estranho se só pudesse comprar uma casa por troca com outra casa. Ao contrário dos outros mercados financeiros, a negociação em moeda é o que se chama um jogo de soma nula: a valorização de uma moeda tem de ser compensada pela desvalorização de outra.

O que devo ter em consideração no que toca à negociação do dólar australiano e do dólar dos EUA?

A Austrália e os Estados Unidos são democracias amigas, com economias desenvolvidas e uma abordagem comum ao Estado de direito e aos mercados livres. Ambas as moedas apresentam liquidez: o dólar australiano é, com efeito, uma das divisas mais transacionadas do mundo. Mas são unidades monetárias muito diferentes uma da outra, emitidas em economias distintas, e a relação entre as duas é complexa.

Será que o investimento em dólar australiano/dólar dos EUA é adequado para mim?

Muito possivelmente, se analisou este par de moedas sobre todos os diferentes ângulos e está confiante de que tem uma compreensão sólida sobre os fatores que influenciam as flutuações dos seus respetivos valores.

Análise Técnica de AUD / USD